Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMAS

Meus poemas brincavam de areia e aroma.
Meus poemas enfeitavam de mentira
Minha verdade gritante
Meus cabelos, minhas contas de enfeite
Meus poemas andavam tontos
Em busca dos pontos cardeais
No limiar da escuridão sem lua
E as espumas do mar eram reais
Enquanto eu ficava estancada
Sentindo o mar arrancar
Pensava que eu também ia
Nas profundezas do mar navegar
Procurava um tesouro
Naquele manto sagrado
Sugado e salgado guardava um segredo
Meu desenredo...
Uma caixa encantada
Um mar especial, único
Nascido para mim...
A caixa da felicidade.
Verônica Aroucha
Enviado por Verônica Aroucha em 22/12/2005
Código do texto: T89239

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Verônica Aroucha
Recife - Pernambuco - Brasil
122 textos (7751 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:59)
Verônica Aroucha