Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O FOGO COMO SÍMBOLO

O FOGO COMO SÍMBOLO

(Inspirado no Livro INTERMÉDIO                           LOGOSÓFICO   de  RAUMSOL)


Consagrando sua vida,
Um sábio há muito existiu
a instruir seus discípulos
e valor lhes infundiu.

Em cada um acendia
Um fogo que era mantido
e uma chama sempre ardia,
fortalecendo o espírito.

Preparação exigia
pra essa chama se manter
viva e com formosas luzes,
sem nunca se arrefecer.

Uma advertência havia:
não sem preparo acender
em um terceiro o fogo
do transcendente saber.

Desatendido o conselho,
a chama foi avivada,
num terceiro sem preparo,
pondo a mente desvairada.

Transmitir conhecimentos
àquele não preparado
traz ingratos contratempos,
causando mau resultado.

A obra de caridade
deve ser com inteligência
feita no agraciado
sem levá-lo à demência.



Nele não deve morrer
o bem prodigalizado
para seguir o exemplo
que será continuado.


A chama da inteligência,
que ilumina o entendimento,
produz brilhos naturais
e não traz qualquer lamento.

Ao produzir labaredas,
o fogo da necedade
põe em combustão as mentes
não observando a idade.

Força vital a primeira,
capaz de operar prodígios,
fazendo acender a vida
de amores e regozijos.

A outra queima e destrói,
enfim, a nossa existência
por ser cega a sua força,
escurecendo a consciência.



____________________
Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Enviado por Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas em 17/11/2004
Código do texto: T90
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
39 textos (21186 leituras)
13 e-livros (3291 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/16 12:29)
Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas