Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um pequeno sopro...

Um pequeno sopro
Pouco move o catavento
Uma suave brisa, molda poucas voltas
O vento constante é necessário
Todos os dias, a todo momento
Para levar cada aleta à frente da outra
Como um passo depois do outro
Esse é o amanhã
O ontem não se move mais
Por isso, quase esqueça
Quase, porque relegar o passado ao nada
É negar a si mesmo
Mas deixe-o de lado e olhe o horizonte
Reforce seu catavento
Para ventos mais fortes, mais sólidos
Aprenda nos erros,
Viu como o passado tem sua importância
E prossiga firme e atento
Atrás daquela nuvem se esconde algo que você quer
Não sabe ainda o que é
Mas está à sua espera
Esse vento vale um contrato, bendito contrato
E aquele sorriso largo de um passo bem dado.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 01/04/2005
Código do texto: T9007
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:19)
Peixão