Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O leão nosso de cada dia.

Todos os dias
Entramos na arena.
Na platéia o mundo
As vozes gritando
O leão já em cena.

Todos os dias
Lá vem ele faminto.
Urra, assusta,
Ficamos pálidos em torpor.
Todos os dias é assim.

Um leão doença,
Um leão patrão,
Um leão descrença,
Um Imposto de Renda,
Mais um leão.

E nós esquálidos
Famintos.
Sim, famintos.
Não querem dar mole pro leão.
Somos jogados na arena
E a luta começa...

Mordidas, feridas.
Dor, sofrimento.
Não sabemos como
Mas vencemos a luta.
Cada dia que passa é assim.

E às vezes nos achamos fracos.
Será?
jose antonio CALLEGARI
Enviado por jose antonio CALLEGARI em 24/12/2005
Código do texto: T90083
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jose antonio CALLEGARI
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
475 textos (25271 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:17)