Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De boca selada...

De boca selada
Tenta caminhar, quase consegue
Falta ritmo, muito ritmo
Mas tem boca
Comprida para horas impróprias
E trava na ignorância
Aliás, ignorância é um caos
Bem nosso da cada dia
Até parece uma porta
Tamanha a pequenez desta cabecinha
É toda ouvidos
Só para o que pode ser tramado
Como se a trama fosse um porto,
Beirada largada para acolher essa ou aquela
Jogando para o cadafalso,
Mas bem jogadinho,
Todas as cabeças que são um pouco mais pensante.
Síndrome de caatinga
Na mais baixa das baixadas
Mural estampado da pixação clandestina
Só esquecendo um pequeno detalhe, bem pequenino,
Tudo vai virar pó,
Duro pó,
Que se não for antes,
Vai fazer de ti triste e só.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 01/04/2005
Código do texto: T9015
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120249 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:06)
Peixão