Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Está faltando muita coisa...

Está faltando muita coisa
E a cada momento se percebe
O quanto de mudança está ocorrendo
O quanto o homem está ficando pobre
Estão ficando perdidos,
Cada vez mais perdidos,
Numa concorrência sintomática e triste
A maioria não vê
Os detalhes, sempre os detalhes,
Pequenas partículas de toda vida
Já não se fazem mais presentes
Estão sendo esquecidos
Que mundo besta,
Que homem besta,
Procuram respostas no infinito
Para tantas coisas
Como se tudo estivesse lá
Nossa curiosidade é verdade
Até reclama por isso
Mas e aqui?
Esse mundão meio largado
Deixado meio de lado
E essa besta que é o homem?
Está perdendo a concorrência
Para a própria mulher
Faltam atitudes
As que toma, são rápidas,
No pique, mas não está traduzindo
O tesão delas
Está faltando muita coisa
Alguns pensam diferentes
Mas nem sempre se tornam preferência
Um dia isso vai mudar
Precisa, como precisa
Não dá para viver por kilometragem
Elas querem ser tocadas
Elas querem mais prazer
Elas dão mais prazer
E é tão simples, tão fácil
O sentimento é uma preciosidade
O gesto simplificado que sem induzir
Traga na essência todo o prazer
Como um copo bem degustado
Do mais fino vinho
A sede do prazer sempre será infinita
Sempre será sentida,
Querida e desejada,
E sua força move qualquer frieza
Essa mesma frieza cada vez mais presente
Sim, presente no dia a dia do mundo
O rádio não se cansa de tocar
Aquelas baladinhas meolosas
Cantando os pequenos suspiros
O beijo bem dado
A língua molhada
Ou mesmo o olhar furtivo
O afago mais doce
Não a bruta síndrome
Do tira roupa, deita e até qualquer hora
Do olá, qual é o seu nome mesmo?
Da fila do ônibus e outros quetais
Essa mesmice babaca
Encarada por muitos sem trauma
Mas e a mulher?
Passando um tempo
Foge para os braços de outros subterfúgios
como o diabo da cruz
E como tal, acaba crucificada
Está faltando muita coisa,
Mas principalmente,
O sentimento,
O carinho,
A atenção,
O jeito certo de tratar essa carne
Com a delicadeza que ela merece,
Apreciando cada momento,
Roubando cada instante,
Como um flash,
Para guardar, bem guardadinho
E relembrar no futuro
Com o gosto de um bem viver.

Passaram-se muitos anos, mais de 10, alguns homens se tornaram hostis, alguns perderam a cabeça, muitos optaram por outras formas de amor, alguns
entenderam, e a grande maioria está, mais do que nunca, batendo a cabeça. Mas o que é também muito triste, é que muitas mulheres se perderam na sua auto-estima.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 01/04/2005
Código do texto: T9016
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:37)
Peixão