Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lenhas do inferno

LENHAS DO INFERNO

Não creio na expressão:
“ele foi ao fundo do poço”.
Estive no inferno, bem próximo do demônio.
Olhei nos olhos da besta.
Quase me transferi pra dentro dela.
Olhos em chama
corpo e alma, ardiam,
no verdadeiro calor do inferno.

A besta tem várias facetas.
Sempre nos pega,
quando uma das nossas está em baixa.
Nessa hora,
precisamos pegar uma armadura
e uma espada medieval.
Desbravar sem piedade tal caos.
juntar forças, de onde jamais,
imaginaríamos ter,
que estão guardadas em algum canto
do nosso ser ou de nossa alma.
Lutar como um gladiador
que não se importa com a própria vida,
mas com a conquista sobre qualquer adversário,
deixando para trás qualquer coisa ou emoção.
apenas pensando fixo no êxito final.
Desta forma, descobrimos que não existe
tanta lenha assim no inferno.

Jamais tenha autopiedade.
Com ela você vai se afogar em vários vícios.
achando-se um pobre coitado.
Agindo assim só restará uma coisa pra você, nobre guerreiro.

Não espere ajuda em sua recuperação
trocar seus curativos do corpo
e tão pouco as ataduras e band-aids de sua alma.
A recuperação é solitária.
ninguém se comprometerá com seus problemas.
É um compromisso de muita responsabilidade
e nem sempre estão dispostos a tê-la por você.



JorgeBraga
Enviado por JorgeBraga em 24/12/2005
Código do texto: T90226
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JorgeBraga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 51 anos
152 textos (3360 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:01)
JorgeBraga