Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Visionário

Rosa Pena


Desisto do meu jeito!
Convenci-me que é defeito.
Venceu o preconceito.

Fico austera.
Coloco nó na gravata,
abuso da palavra ingrata,
separo o leite da nata.
Totalmente severa.

Reclamo o minuto perdido,
numa serenata.
Abdico de cruzar pontes,
mudar o enredo
que imaginei aos montes.
Debocho de segredos.
Reclamo do meu peito visionário.
Produto ordinário,
de segunda mão!
Teima em bater em vão.
Tolo ainda acredita
que perto do infinito
existe um coração,
que sonha igual ao meu.

—Atenção!
Shakespeare matou o último Romeu.



Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 01/04/2005
Reeditado em 22/10/2008
Código do texto: T9046
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
960 textos (1419143 leituras)
48 áudios (24767 audições)
33 e-livros (29020 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:10)
Rosa Pena

Site do Escritor