Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CIRCADIANA

CIRCADIANA
Lílian Maial


Esse calor,
essa brasa,
essa fogueira,
que me arde inteira,
que me faz suar,
que me faz sonhar,
que tortura,
tontura,
loucura,
que não encontra par,
que não consegue parar,
que me atiça, me excita,
me imobiliza.

Esse frio na espinha,
esse gelo na barriga,
essa nevasca em mim,
que me endurece,
me emudece,
me faz tremer,
me faz temer,
que não encontra abrigo,
que não prevê perigo,
que me abala, que não me cala,
e me entala.

Essa angústia de não saber,
esse tédio de esperar,
essa promessa do que não vem,
que recomeça a cada novo dia,
não tem nome, nem rosto,
não sabe o resto das horas,
não conhece os gestos e a demora,
mas é tão intensa e verdadeira,
é tão profunda e traiçoeira,
que me impede de saber quem sou.


Na mudança das estações,
sou dia e noite,
número e ponteiro,
deitada por sobre o tempo.


**************



Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 26/12/2005
Código do texto: T90648

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1158 textos (248805 leituras)
21 áudios (13707 audições)
3 e-livros (1280 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:02)
Lílian Maial

Site do Escritor