Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Peixe da Terra

[ Para onde se vão os tempos do sublime acreditar ? ]


Escorrega lacônico
e se vai sem palavra.
Nada. Em estradas
de terra paralelas
que num ponto infinito
coexistem unas.
Ao fundo um mar suspenso
em vapor cinzento.
Nele mergulha brusco.
Silêncio...
Fico parada, olhar seco.
Estendo a rede no chão.
Trançada em areia e proteção.
E espero a próxima chuva.
Quieta...
E observo os ventos.
Quem sabe volte o peixe
na próxima precipitação...
A terra deve estar úmida.
E macia o suficiente
para abraçá-lo na queda
Ou talvez eu o ampare
na palma líquida da minha mão.
Só quero que isso não doa.
E que o peixe confie no
meu tato macio. Sereno.
Sabendo inexistente
a possibilidade do arpão.
E que ele nade livre
entre meus dedos de algas
E brinque nos plânctons
dos meus pensamentos
mordiscando alegre
minhas unhas corais.
Enquanto me encanto com
seus movimentos.
Em olhares atentos,
desejando que o peixe
não escorregue mais...


Claudia Gadini
07/08/05



Claudia Gadini
Enviado por Claudia Gadini em 28/12/2005
Reeditado em 18/01/2006
Código do texto: T91499

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Claudias Gadini). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Gadini
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
318 textos (54196 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:23)
Claudia Gadini