Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESPANTO - Regina Lyra


I

Mando-te
meu espanto,
espasmódico,
estranho!

Endereço incerto,
permitiu  vazio
pranto!

Desaparecido,
bairros da cidade,
terras do país.

Bares ocultos,
marginais,
luto do discurso
intelectual,
solitário,
por uma participação nacional!

II

No espanto,
em que me encontro
deixo-te partir
sem despedidas,
busca reconhecimento,
da vida!

III

O gosto do sentimento
deseja penetrar em ti,
mas foi despejado
pelo descrédito do sentir!

O vento leva em bloco,
sopra aos quatro cantos,
da terra lavrada,
semeando,
momentos de ternura.
IV

Desconheces
sopro do vento
canto do rosto.
Vento parte
sem dar-te recado.

Em outro canto,
as letras se perdem,
não formam palavras.

Versos se confundem
nas barbas do vento,
extraviando a mensagem
do pensamento.

Perdem-se palavras
soltas ao vento...

(IN: Antologia Talento Feminino em Prosa e Verso V. II. São Paulo: Ed. Scortecci, 2004).
Regina Lyra
Enviado por Regina Lyra em 29/12/2005
Código do texto: T91555
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Regina Lyra
João Pessoa - Paraíba - Brasil
418 textos (13680 leituras)
1 e-livros (85 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:39)
Regina Lyra