Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCADAS DO (IN) CONSCIENTE

Estranha,
esquisita,
racional,
ruim de fita.
Já ouvi
de tudo,
um pouco.
Tenho um lado surdo
e o outro, meio louco.
Termina
que não lembro nada
e sigo do meu jeito.
Ora falante,
ora calada.
No meu silêncio
pendura-se um barbante
do que penso,
e mais adiante,
o que eu quero
é quem sobe pela escada.
Se subiu,
ninguém sabe,
ninguém viu.
Minha porta
nem eu sei,
minha vista
é meio torta.
Se soube,
não digo, 
me esqueci,
ou não lembrei.
Abre sozinha,
não me pede,
se batem
com muito barulho,
se fecha 
feito um embrulho
e, malcriada,
nem se despede.

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 29/12/2005
Código do texto: T91852

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154042 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:44)
Débora Denadai

Site do Escritor