Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando á ví assim

Quando á ví assim
não pude negar,tive
que sair daqui e
num ato irracional
lhe beijar.

Quando á ví sorrir
não pude me conter
deixei o que tinha
a fazer e num ato
impensado,corrí
pra lhe abraçar.

Quando á ví cantar
não pude evitar,larguei
o que tinha e fiquei
a lhe contemplar.

Quando á ví partir,não
pude me conter,desisti
de viver e numa lágrima
tristonha eu me enterrei
com você.

JOÃO MOLON NETO
Enviado por JOÃO MOLON NETO em 30/12/2005
Código do texto: T92133

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Molon Neto (Cavaleiro da Luz) /www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOÃO MOLON NETO
Franco da Rocha - São Paulo - Brasil, 34 anos
331 textos (17221 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:37)
JOÃO MOLON NETO