Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A insistente volta do Eu

Momento asfixiante
Mar que não se rebela
Calmaria que engana até velho pescador
A qualquer instante pode desaparecer nas profundezas de si

Tempo cortante
que ludibria com seu aroma sedutor
Equívoco eterno de uma vida curta
Escárnio alheio não mais machuca,
bifurca-se entre o duvidoso e o duvidoso

Relação biunívoca,
onde o termo correspondente não mais existe
Se apagou no passado

Percepção errônea de um só tempo,
que pode cristalizar-se por uma vida inteira.
Emerge não mais da água.
Emerge do fogo cheio de cicatrizes,
cicatrizes que matam e fazem-me ressurgir novamente
existencialista
Enviado por existencialista em 31/12/2005
Reeditado em 09/12/2014
Código do texto: T92618
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
existencialista
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 29 anos
97 textos (4438 leituras)
1 áudios (26 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:55)
existencialista