Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0217 - Meio amargo



Loucuras estas nossas idas e voltas,
nós e as meias palavras inteiras,
tem paixão no meio, no lado,
até dentro do meu e do seu peito.

Voltei alguns dias, acho que meses,
lembrei que quase tudo era carinho,
fui atrevido e você nem ligava,
nestes não me notar que eu fui...

Estamos meia ida e meia volta,
a taça não encontra o vinho,
a boca não sabe como se beija,
difícil aprender, pior reaprender a amar.

Deste meio amor não somos suspeitos,
culpados, eu e você, culpados,
meus olhos não a encontram,
as palavras se perderam no seu ouvido.

Talvez não tenha sido carinhoso ou fui demais,
quem sabe fiquei muito perto, muito dentro,
sinto-me culpado da tristeza, que tristeza?
A saudade está tentando me matar devagar.

Voltarei mais esta noite, uma noite inteira,
aos gritos, aos murmúrios, aos carinhos,
tento em vão ouvi-la falar de amor, em vão...
estou indo, meio amargo, meio apaixonado.

09/04/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 02/04/2005
Código do texto: T9290
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116251 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:44)
Caio Lucas