Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Pedra

A  Pedra


   Apenas uma pedra...
   Preciosa
   Escarlate
 Do Mar de amar
Esmeralda reluzente
Azul celeste
Negra de vida
"Amarelinha"

A Pedra acolhe
A Pedra constrói
A Pedra encanta
A Pedra sustenta

Pedra- natureza
Divina criação
Obra esculpida pelo milagre do tempo
Sustenta a Força de Deus


Atirador de Pedra...
Não é Pedra
Não edifica homens
Não ouve o som dos mistérios da vida
Desconhece a Verdade Absoluta- Deus
Julga e condena o desconhecido
Machuca na tocaia
Não tem nome, não tem rosto
É nada, é ninguém

Atirador de Pedra...
Perdido na selva de homens gélidos
Esqueceu dos sonhos-meninos
Apagou a essência harmônica dos encontros
Perdido segue atormentado por seus demônios internos ferozes


Tão simples é a vida...
Olhe dentro de você
Encontre o que deixaste adormecer
Aquilo de que é feito seu Ser
A sua parte do seu todo Divino

Amar é simples
Amar faz bem
Respeitar faz crescer
Abrir-se às diferenças edifica
Admirar-se enobrece

Por que atira a Pedra?
Seu desejo é atirar-se, sair de seu lugar amargurado
Ser Pedra-construção
Ser Pedra-fundadora


Acolha a vida
Construa a paz
Escute o silêncio ruidoso de seu coração
Permita-se aceitar que amas o que faz quem apedrejas
Pernita-se aceitar que não precisa admirar, deve respeitar
Seu ódio reside no seu olhar
Seu julgamento vem de sua visão turva pela sua insensatez
Enxerga aquilo que seus sentidos permitem e os sentidos nos traem

A Pedra no caminho faz a gente caminhar...
A Pedra atirada tira de quem a atira a alegria de amar na simplicidade a simplicidade
A Pedra que vem da inveja, do ódio, do espelho.... fere sua filiação Divina e tira-lhe da ordem natural da vida.


O alvo de sua Pedra é apenas gente... Não é espelho!!! Alteridade.
Essa gente que sonha e constrói outras palavras com as que apreende no exercício da vida
Essa gente esquisita que não sabe viver...então escreve no silêncio de seus sentimentos febris, ora infantis...
Essa gente que poetiza a dor de existir
Essa gente que acredita no amor e na liberdade fraterna


Uma Pedra pode machucar e sangrar
Mas seguirá Pedra
Uma gente ferida seguirá gente, mas marcada pela ferida
Uma gente que fere nem gente é.... então seguirá?

À beira do abismo encontram-se flores silvestres
Habita o infinito do horizonte
Toca-se o vento do sopro Divino
Basta abrir seu coração e seu olhar se voltará aos orvalhos suaves que não percebeste ao atirar ao vento os seus lobos maus
Ao mirar quem nada é por apenas ser gente-poeta

Poeta que silencia as dores acalentando-as nos versos
Poeta que constrói rimas na falta
Poeta que faz-se presente na ausência
E na solidão acompanhada tem olhos mansos, tem sonhos alados...

Poeta tem a tristeza cravada na alma
A alegria estampada na face
A coragem frágil das crianças assustadas
Poeta tem bondade alada
Encontra no caminho onde tinha uma Pedra a Lealdade!


Soraia Maria. 02/03/2005
SoraiaMaria
Enviado por SoraiaMaria em 02/04/2005
Código do texto: T9301
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SoraiaMaria
Governador Valadares - Minas Gerais - Brasil
81 textos (350251 leituras)
3 e-livros (488 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:11)
SoraiaMaria