Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANO NOVO?...(antipoesia)




Nasceu o ano
Desengano
Dor plangente
Coração das gentes

Sonho morto
Retido na retina
Estradas fétidas
Podridão humana

Valores invertidos
Nos desejos tradicionais
Nada será além daquilo
Que move a vontade
Humana...o poder

Lancinante dor da desesperança...
FELIZ ANO NOVO!
Pra que?

Denise

ANTIPOESIA

Dimas Macedo
Desde que o mundo é mundo, os poetas e pensadores vêm elaborando teorias do que seja poesia. O que é poesia? O que é antipoesia?

DM – As referências culturais e simbólicas do mundo de hoje passam por uma transformação violenta. A revolução, em curso, não respeita sequer o poder político das nações. A poesia, no entanto, permanece incólume e cada vez mais se alinha como a última trincheira da alma. É que a poesia corresponde, entre outras coisas, ao espaço sagrado do cosmos e com ela é possível também a edificação do Tempo das Esperas (Giselda Medeiros, 2000), ser demiurgo que é o poeta na arte de decifrar o veredas de luz em meio à escuridão geral do universo. Em O Arco e o Lira (Rio, Nova Fronteira, 1982), Otávio Paz fez a maior investigação sobre essa tormentosa pergunta (o que é a poesia?), e todas as respostas nos levam a uma interrogação ainda mais misteriosa. Escrevemos por necessidade e por escassez, mas, em princípio e fundamentalmente, para provar que a existência por si mesma não é capaz de se justificar. A poesia, portanto, não é diletantismo ou jogo de palavras. É antes um corte permanentemente sangrando na alma de um poeta e expressa quase sempre a sua ânsia de comunhão e de alteridade. É a mais invisível de todas as linhas do imponderável. É a mais misteriosa de todas as sondagens. E a antipoesia é tudo aquilo que atenta contra a vida e a beleza da obra literária, especialmente aquilo que é a forma e a mais bela de todas as engenharias humanas: o poema, que é tanto mais misterioso ou o enigmático quanto o ser da poesia e a sua realidade fenomênica.



Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 01/01/2006
Código do texto: T93078

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916690 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:26)
Denise Severgnini