Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O HOMEM QUE PENSAVA QUE SABIA


O homem que não sabe amar
não respeita a cama onde dorme
e, sequer, sabe dormir comportado.
Ele se deita qual um paxá, satisfeito,
sem jeito nem arte alguma ao se deitar.

O homem que não sabe amar,
não sabe fazer um café da manhã
e acorda sem calor ou cheiro de sol.
Ele, sempre de mau humor, irritadiço,
não sabe como despir a luz com a mão.

O homem que não sabe amar
engole torradas, arrota palavrões
e briga no trânsito do saldo bancário.
Ele, sempre ansioso, vive apressado,
sem jeito de parar o coração taquicárdico.

O homem que não sabe amar,
lê no jornal a sessão de Economia,
em meio a grupo seleto, fala dialeto.
Ele não vai aos cinemas nem à livrarias,
e, se lhe sobra a tarde, vai a um happy houer.

O homem que não sabe amar,
não sabe de cor o celular da mulher,
e, mesmo a querendo, não cuida nem liga.
Ele, quase sempre, prefere rir com as vadias
noites cheias de graça, para ele, vazio de rua.

O homem que não sabe amar,
baba na fronha, no lençol, na mulher,
e, como marido, promete mais que cumpre.
Ele, quase egoísta, quer viver só pelo prazer
não importa se, ao lado, alguém está a arder.

O homem que não sabe amar,
descobre, tardiamente, que nada sabe
e que o amor é um exercício sem tabuadas.
Ele, como todos os homens comuns, goza à-toa,
é egoísta até no prazer. E nem sabe beijar na boca.
Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 02/04/2005
Código do texto: T9378
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19521 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:19)
Djalma Filho