Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fúria da Inocência

Me desculpa pelo que eu fiz de errado
Mesmo que eu ainda não saiba o que foi
Me desculpa se eu tenho chorado
Se eu não sou de aço, mas ainda sou humana demais
Não das humanas quaisquer
das que sabe bem o que quer
como carros, dinheiro, baladas e curtição
Desculpa se eu não sou medíocre
Se eu tento fazer tudo certo e tudo dá errado
Me desculpa por eu ter um coração
que não é de pedra, mas de cristal rachado
Desculpa, por eu ser indefesa e que por mais que eu cresça
Eu não vou poder parar de chorar
Desculpa, por escrever as lágrimas
por não guardar as mágoas
por não deixar a ferida cicatrizar
Desculpa se eu tentei, já que toda tentativa minha é fracasso
Desculpa se eu existo, se a minha presença te incomoda tanto
Desculpa se eu não minto, se não escondo o que penso e o que faço
Desculpa se eu não sou o que você quer, mas até agora nem sei ao menos o que quero ser
Desculpa se eu decepcionei, mas não mandei criar expectativas
Desculpa se não transbordo alegria, mas até que suporto estar sozinha

Desculpa, eu nasci no mundo errado...
Eu tenho medo de tanto pecado
Fogo Selvagem
Enviado por Fogo Selvagem em 03/01/2006
Código do texto: T94061
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fogo Selvagem
Campinas - São Paulo - Brasil
288 textos (8596 leituras)
2 áudios (147 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:45)
Fogo Selvagem