Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

navegando só desde aquele dia

o rastro do seu perfume
ficou magoando
meu coração mordido e cansado
remoí sofrendo
sem despedidas fica mais claro
sua decisão fria
entendo como tchau
aquele abraço
nunca mais sorri com vontade
nem seduzi de verdade
menti
premeditadamente
vaguei por vales de medo
bares de solidão
musicas sem melodia
corpos gelados
me misturei na multidão
no parque das magoas
la sentei
chorei de verdade
guardei uma imagem sua
no bolso de meu casaco
pra lembrar nas noites frias
nosso antigo caso
como aquele das novelas
dos navios e barcos
das ruas de paris
da rua da praia
navego sozinho
nesta imensidão de lágrimas
escrevo poemas sobre isso
pra matar minha saudade
imaginando........



rdeorristt
Enviado por rdeorristt em 04/01/2006
Código do texto: T94540
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
rdeorristt
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
153 textos (5539 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 13:59)