Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RISCOS

Um traço
quase um risco,
dois riscos
quase três traços,
traço riscos,
onde arrisco calar
tantos riscos de vida:
atrevidos, a falar.

“É proibido riscar!”
Lê-se na placa de tarja vermelha,
atenta aos jovens cimentos dos Domingos,
onde bicicletas pedalam
cansando feriados e esparadrapos,
para que, ao menos, um joelho ileso sobre
sem ser pincelado pelo mercurocromo.
O risco de crescer nos Domingos é imenso,
por saudade das aulas enforcadas
em plenas Segundas-Feiras!

Arriscados são os riscos
de quem cresce rascunhando
num rasgo de rebeldia
- maturidade versos infância -
despreocupado com a caligrafia
da caneta que riscava quase em branco
o papel amarelado de tarja vermelha
tamanho o risco ao compor:
“É proibido escrever!”

Um traço
quase um risco,
dois riscos
quase três traços,
traço riscos,
onde arrisco calar
tantos riscos de vida:
atrevidos, a falar.

Arranhados, riscos e traços,
marcaram os cimentos jovens dos Domingos
com aquelas bicicletinhas de pneus de aro tão fino!...
Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 06/01/2006
Código do texto: T95458
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19525 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:57)
Djalma Filho