Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORRENTEZAS

Despenco do meu amargor,
mergulho nas correntezas
das desconhecidas certezas,
com raiva desfiz as marcas da dor,
apagando o vermelho dos batons,
refiz o ritmo da vida,
dedilhando novos tons;
Eu vi
que os sonhos que me circundaram
perderam-se, rodopiaram por aí,
mas agora eu só queria saber,
que  visão é esta,
qual olho mágico
 espreita, ronda em festa
à frente do meu portão,
será reflexo nu,  ou aviso trágico,
ou novamente o limiar da mera ilusão;
Despenco do meu amargor,
mas sinto o coração ainda  acorrentado,
por invisíveis elos, que proferem
o não a um novo amor,
assim vou nadando contra as correntezas
neste rio de incertezas,
em busca das desconhecidas certezas.

ANDRADE JORGE
DIREITOS AUTORAIS REGISTRADOS
ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 09/01/2006
Reeditado em 20/11/2006
Código do texto: T96394

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1027 textos (89995 leituras)
26 áudios (1819 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:51)
ANDRADE JORGE