Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os dois se encontravam todos os dias...

Os dois se encontravam todos os dias
E a vontade crescendo para se encontrar de novo
Quem pode dizer das coisas do amor
Que acontece quando tem que acontecer
Foram tantos olhares
Desses que não dá para explicar direito
As coisas do coração quando começa a bater
Batendo, bater, batido, & sorrindo,
Esperando o dia chegar para um novo abraço
Um novo beijo, café & cigarros,
Tocando o dia do jeito que o dia pode ser tocado
Se tocando a cada momento oportuno
Procurando na aproximação mais um minuto da sua atenção
Sempre pronta para atender
Ah! Quanto capricho, quanta gentileza,
Mesmo na fúria, um sinal de ternura,
Mesmo na angústia, um pensamento feliz,
Mesmo na solidão, uma viagem noutra dimensão,
Um prazer a cada dia, a cada momento,
Dividindo o mesmo copo, o mesmo doce,
Sofrendo com a falta de espaço, de tempo,
Buscando sentido para cada achado
Achamos o ponto de seguir o mesmo caminho
Mesmo em caminhos distintos
Pois quis o destino que tudo fosse assim,
Bem que se quis outros recursos,
Em nossa Ilha, em nosso Jardim,
Cada vez mais nosso, sempre floridos,
Lívidos, naturais & de portas abertas,
Para todos os nossos sonhos
Que tocam em cada toque de sua boca
Na minha boca que toca a sua
De mãos dadas na praia de outras noites
Com a cumplicidade da Lua & tantas estrelas
Enquanto você esperava que eu te notasse
Notando o quanto você se aproximava de mim
Pelo canto dos olhos, no canto da boca,
Do primeiro beijo, do primeiro abraço,
Do primeiro gozo, da primeira transa,
E de tantas outras em formas & cores,
Olhando o reluzir feliz do brilho dos seus olhos
Até parece que foi ontem & ainda não fizemos o melhor, ainda não.
Mas faremos, um dia com certeza.

Peixão89
Desabafos 2 – 1999-2000
Peixão
Enviado por Peixão em 04/04/2005
Reeditado em 05/08/2009
Código do texto: T9779
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120251 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:04)
Peixão