Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

...a própria voz...

Ouvir Legião e lembrar que você está montando uma casa,
Ouvir a própria voz do coração, sentir e não estar perto,
Ouvir a a imaginação e vê-la aqui tão perto,
Ver toda a imagem nítida diante dos olhos
Sentir sentido a solidão batendo na porta
E aquele telefone que não toca nunca
Precisando ouvir mais um vez sua voz
De novo, sempre faz falta
Como o tempo que nos falta na melhor hora
No melhor do prazer, no descanso que queremos
A lágrima rola solta de novo com tanto aperto
E temos sempre tanta distância, outra distância
Fugindo para uma realidade sempre paralela
Ouvir Legião e sentir as pernas trêmulas
Ouvir e disparar feito bala
E quando o telefone toca, não é você
Sobram receios em tentar ligar
Ouvir uma voz que não quero, nem posso,
Fica a espera pela semana que começa
Sempre temos esse recomeço, a tempo o temos
E dele tiramos tudo de melhor
Para levar à nossa Ilha e reflorar o Jardim
Onde nem podemos ainda, receber visitas, pois é só nosso.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 04/04/2005
Código do texto: T9801
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:12)
Peixão