Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ATÉ À EXAUSTÃO...

ATÉ À EXAUSTÃO...

         Todas as nossas roupas pelo chão.
         Nossos corpos se unindo,
         nossas almas se fundindo,
         Até à exaustão!

        Depois, em simultâneo,
        do Paraíso baixando...
        Nossos olhares se cruzando
        num gesto consentâneo,
        traduzido por um sorriso...

        E nada mais sendo preciso,
        de novo o amor fluía...
        Bastava a emoção que afluía
        e a louca paixão que nos unia
        Até à exaustão!
       
        De sentimentos vivíamos!...
        Apenas por amor,
        e para nos amarmos
        existíamos!...
        E desvanecíamos
        assim a dor,
        a angústia e o pavor
        de nos desencontrarmos!

       De emoção em emoção,
       uma vida inteira resistimos
       e subsistimos!...

       Apenas fortalecidos pelo fervor,
       pela força e pelo ardor
       duma imensa paixão
       que conseguimos fruir
        Até à exaustão!...
 
       Em perfeita aquietação
       e em estreita comunhão,
       um ao outro nos dávamos
       e nos entregávamos...
       Até à exaustão!...

           
       
   
 



       

     
     
       
       
       
 

       
         
       






       
         
       




         
 
HELENA BANDEIRA
Enviado por HELENA BANDEIRA em 14/01/2006
Código do texto: T98542
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HELENA BANDEIRA
Portugal
397 textos (11665 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:54)
HELENA BANDEIRA