Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NESTE DESCONFORTO EM QUE CAí...


       NESTE DESCONFORTO EM QUE CAÍ...




Neste desconforto em que caí
e do qual ainda não me ergui...

No desconforto em que me apago,
sem amor, sem carinho, sem afago...

Emergem a nostalgia e recordações,
saudades e lembranças,
as dores e inseguranças,
da minha vida cheia de contradições!

Ternura profunda e sublimes instantes
de intensa ardência,
de imensa carência,
alternados com tormentos constantes!

Saudades, desejos, paixão e amores.
Grandes arrebatamentos,
paixões em fragmentos...
Migalhas e flores...muitas flores!

Neste novelo que é a minha vida,
neste enleio sem possível fugida...

só ainda subsistem desejos ardentes,
muitas vontades... e anseios candentes!


Não se pode negar ou fugir do amor.
Não se deve espezinhar uma inerme flor...

A vida sem amor é apenas um Nada...
Só com amor poderá ser renovada!...








 










 


HELENA BANDEIRA
Enviado por HELENA BANDEIRA em 14/01/2006
Código do texto: T98811
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HELENA BANDEIRA
Portugal
397 textos (11666 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:01)
HELENA BANDEIRA