Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GERAÇÃO PERDIDA.

Nessa dialética da vida política do país,
Minha geração é a síntese
Da tese Arena
E da antítese MDB.
Minha geração é síntese
Da Guerra do Vietnã
E da Guerra Fria.
Do movimento rippie,
Das ideologias.
É síntese de comícios,
De passeatas,
De movimento operário,
De estudantes nas ruas.
É síntese de Diretas Já,
De Ulisses Guimarães,
De Cazuza
E de suas lamentações poéticas.
Minha geração é síntese
Do porrete e do fuzil.
Minha geração veio
No vácuo deixado
Quando "romperam" as estruturas
De velhas oligarquias
Que fizeram plástica,
Em que os seus personagens nem a mulher casada os conhecia.
Fizeram lipoaspiração
Em sua ideologias.
Puseram botox
Em sua moral flácida,
Enrijecendo ainda mais
A sua cara de pau.
Minha geração
Freqüentava clandestina
Peças teatrais da resistência.
Minha geração lamenta
Que agora a "floresta" esteja derrubada
E a nossa síntese não seja
Uma fotossíntese arejada.
Mas, um bafo poluente
De uma geração que foi perdida
Quando "eles" perderam o jogo
Jogando fora
A dialética e tudo.

jose antonio CALLEGARI
Enviado por jose antonio CALLEGARI em 14/01/2006
Código do texto: T98859
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jose antonio CALLEGARI
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
475 textos (25270 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:07)