Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO (Primeira parte)

Lamentando e chorando essa agonia
de me sentir sozinho, abandonado,
pela estrada da vida, amargurado,
qual peregrino caminhante eu ia.

Eu da jornada estava tão cansado,
que me sentei, apático e tristonho...
Um vulto, então, chegou, como num sonho
e, em silêncio, sentou-se do meu lado...

Aquela que eu havia procurado,
por mil estradas e por mil caminhos,
descubro, enfim, no vulto ali sentado!...

Da solidão não mais me lamentando,
tomei-lhe as mãos e fomos, bem juntinhos,
pela estrada da vida caminhando!...
Julio Sayão
Enviado por Julio Sayão em 15/01/2006
Reeditado em 25/01/2006
Código do texto: T99077
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Julio Sayão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 93 anos
65 textos (39436 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:51)
Julio Sayão