Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO (segunda parte)

Juntos choramos da mesma tristeza,
juntos sorrimos da mesma alegria!
Absorto em olhá-la, eu parecia
humilde artista em face da Beleza!...

Juntos, ainda, vimos a bonança
depois de fragorosas tempestades...
Sem temer, do Destino, as crueldades,
assim nós fomos, cheios de esperança!...
.........................................
Outro vulto, porém, também sozinho,
surgiu, numa das voltas do caminho,
e à minha sombra amada carregou!...
..........................................
Novamente tristonho, abandonado,
pela estrada da vida, amargurado,
qual peregrino caminhante eu vou!...
Julio Sayão
Enviado por Julio Sayão em 15/01/2006
Reeditado em 25/01/2006
Código do texto: T99079
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Julio Sayão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 93 anos
65 textos (39431 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:56)
Julio Sayão