Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Balada de um Louco!

Balada de um Louco!
Só!
Caminho!
Não queria contar ...
Perdi o Meu Amor!
 
Fugiu de mim!
Rápido, como se fosse o zéfiro.
Frio, passou por mim!
Enregelou-me a alma e  o coração,
tudo parou de bater!
E do eterno tic-tac,
nada mais ouvi!..
 
Parei,
amei,
olhei:
Prados,
borboletas,
flores esparsas,
pássaros me olhavam,
pensavam:" Está Louco"!
 
Coitado, disseram
todos os meus companheiros!
Louco ficou!
Ficou louco de Amor!
 
Onde andará Ele?
Esse Amor que carrego,
dia à dia,
noite após noite,
sorvendo minha taça de fel!
 
Não! Nao agüento mais!
Peço:
" Volta"!
Vem pra mim!
Não posso viver assim :
Abandonada,
dilacerada,
perdida,
nesta floresta mágica,
encantada!
 
Agora, o vento uiva.
Uiva, como eu,
que estou com a alma a gemer,
e o corpo  como migalhas
de ilusão, espalhadas pelo chão!
 
E, nessa Balada de Louco,
só te peço:
"Volta!
Beija-me!
Toma-me!
Acorda,
pois sou só tua!
Sem ti, não consigo mais viver!..
 
Confesso:
"Sou Louco!..
Volta pra Mim!..
 
Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"
Poeta Amor
Enviado por Poeta Amor em 05/04/2005
Código do texto: T9911

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Poeta Amor
Araruama - Rio de Janeiro - Brasil, 81 anos
398 textos (14771 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:55)
Poeta Amor