Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mulher Zungueira



Sai de casa sem roteiro
e passa o dia a caminhar,
mesmo a estrada sendo quente
ela não pode recuar.

Na cabeça vai o peso
e no cesto o seu trabalho,
dá garganta sai o grito
que é o seu recado.

Anda pra frente
sem olhar pra trás
grita e não perde a fala,
vai ao encontro do cliente
e não acrescenta nada.

O seu sorriso é inocente
e no coração não tem magoa,
negocea com toda a gente
e faz descontos pela cara.

Seu filho é dependente
e anda amarrado as costas,
chora mais logo se cala
porque a mãe lhe ampara.

O sol vai dizendo
até onde pode chegar,
e a lua aparecendo
mesmo cansada
ainda faz o jantar.



Zungueira é a mulher que busca
o seu sustento, como vendedora
ambulante em Angola.
Ulisses Maia
Enviado por Ulisses Maia em 20/05/2008
Reeditado em 22/05/2008
Código do texto: T997462

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Transferencia Bancaria para uma conta a indicar por mim.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ulisses Maia
Luanda - Luanda - Angola, 51 anos
903 textos (68683 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/12/14 11:42)
Ulisses Maia

Site do Escritor



Rádio Poética