Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lenha!

Lenha
 
Sou a lenha
És o fogo,
para me abrasar toda, todinha,
em minha plenitude de amor!
 
Sou um fanal,
na tua vida,
e quero sê-lo sempre.
E, cada segundo
que aparecer uma estrela
estarei lá,
para te queimar
te abrasar,
com o meu amor de
lenha!
 
Lenha, para te amar, te devorar
como macho perdido,
na minha cama,
em que te espero ávidamente,
para me entregar toda,
todos os meus poros,
toda a minha vontade de
te pertencer,como um
fogo eterno, sem queimar
mas abrasador de tanto amor
que fico a pensar:
És minha fogueira,
sou tua lenha.
Quero me arder contigo
agora, sem mais nada esperar.
Vem, já esperei minha vida inteira
o tempo é pouco
a vida é curta
e o nosso amor não pode acabar,
mesmo sendo lenha,
não restarão cinzas,
só fogo, doce fogo de dois
corpos abrasados
para o resto de meus dias.
Vem, vem, vem, Amor!
Vamos fazer lenha,
Vamos amar!
 
Eda Carneiro da Rocha
Poeta Amor
Enviado por Poeta Amor em 06/04/2005
Código do texto: T9984

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Poeta Amor
Araruama - Rio de Janeiro - Brasil, 81 anos
398 textos (14769 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:37)
Poeta Amor