Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NUNCA TE CALES (Oposição ao "Elogio ao Silêncio")

Nunca te cales! Tudo o que pensares,
deves dizer, em todos os momentos,
para que outros não pensem, se calares,
que tens vergonha dos teus pensamentos!...

Nunca te cales! Se abrigas, no seio,
um sentimento divinizador,
proclama, pelo mundo, sem receio,
a beleza imortal do teu amor!...

Nunca te cales! Não guardes, contigo,
a mágoa que, ao teu pranto, faz rolar.
Derrama a tua dor num peito amigo
que saiba compreender e consoçar!...

Nunca te cales! Se a morte chegar,
Como o lobo que morre uivando à lua,
deixa, no mundo, sempre, a ressoar,
como lembrança, uma palavra tua!...
Julio Sayão
Enviado por Julio Sayão em 17/01/2006
Reeditado em 17/02/2006
Código do texto: T99871
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Julio Sayão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 93 anos
65 textos (39436 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:48)
Julio Sayão