Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE REPENTE

De repente, a paz que eu tanto esperava
Chegou afinal ao meu coração
E aquele amor que ali habitava
Passou a ser uma mera ilusão
 
Valeu enquanto durou
Foi bonito, envolvente
Mas com o tempo se transformou
Em algo comum, somente
 
Acabou-se a volúpia, o tesão,
A ânsia da chegada com arrepios,
Restou apenas algo sem emoção,
E os toques ficaram arredios
 
Agora, junto com a paz veio o vazio
A sensação da perda, a tristeza da separação,
E dentro de mim, ficou um imenso frio
Ansiando que venha logo o calor de outra paixão!
 
Vitória-ES
22.02.2004
 




 
Baby
Enviado por Baby em 25/01/2006
Código do texto: T103822
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Baby
Vitória - Espírito Santo - Brasil
587 textos (21960 leituras)
2 e-livros (177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:27)
Baby