Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Versos Algozes

Versos algozes
Atravessam minhas madrugadas
Vestindo de cetim esperança
Aquela jóia incomum que encontrei
Atrás de um sopro infantil!

Ao caminhar pela escuridão
De meu prantear composto
Em pauta de fá
Não silencio minha intuição
Que se não cansa em oferecer
Pérolas negras que dançam
Em palcos imperfeitos
De uma vida que arranca da terra
Simples canções arianas que
Conjugam-se ao anel de capricórnio
Igualando almas
No sobrevôo das gaivotas!

Estou despedindo-me
Das minhas frustrações
Em nome de um amor
Gigante que libera
Minhas energias caucasianas
Em vitrines virtuais
Alçadas em calçadas de mámore egípcio
Incrustados do mais puro carinho
Oriundos daquela simples
Mais sempre amarela
Rosa do meu poetar!

Versos luzes
Atravessam meus dias
Vestindo de ceda realidade
Aquela jóia rara que encontrei
E radicou-se em meu coração!


Auber Fioravante Júnior
Enviado por Auber Fioravante Júnior em 19/02/2006
Código do texto: T113993
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Auber Fioravante Júnior
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 54 anos
1405 textos (19662 leituras)
5 e-livros (358 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:44)
Auber Fioravante Júnior