Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CROMO NATALINO


Casa de porta e janela,
vão estreito, chão batido.
A vida é mansa e singela
nesse sertão esquecido.

A natureza, ele e ela,
o filho há pouco nascido.
Na latada, uma panela,
as trempes - ferve o cozido.

De tempo o tempo se infesta,
qualquer data é sempre igual,
qualquer hora é igual a esta...

Mas um dia em festival
a natureza se apresta
e eles se lembram: - Natal!...
 
(Do livro - Cantigas de Fuga ao Tédios)
João Justiniano
Enviado por João Justiniano em 21/02/2006
Código do texto: T114635

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Justiniano
Salvador - Bahia - Brasil, 96 anos
619 textos (19607 leituras)
13 e-livros (1027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:16)
João Justiniano