Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FRENTE E VERSO

Cairia se fosse queda
Morreria se fosse guerra.
Plantaria, seria terra.
Nasceria se fosse era.

Curaria com água e erva.
Se a paisagem fosse pura e bela
Olharia pela janela.
Quereria se fosse dela
A comida e a panela.

Temeria se fosse medo
Não guardaria nenhum segredo.
Gostaria se fosse bom
Bastaria se fosse tudo.
Ouviria seria mudo
Se falasse diria aos surdos.

Verdades que histórias não contam
Histórias que palavras não dão conta
O terror mudou de cor
De lágrimas para sangue.

O banho purificador
É o mergulho nas fontes límpidas do amor.
A escuridão que nos cegou
Deu-nos sensibilidade para os sentidos
De uma outra visão.
O Brilho que nos guiou
Foi o coração que jubilou-se.
O sol que irradia luz calor e energia,
Ilumina e mantém acesa a chama de nossos dias.
Na escuridão noturna
Nossa lanterna é a lua.

Para conherer outras obras do autor compre  seu livro:

TRANSPOESIA
                                                                                                       



CicBenSil
Enviado por CicBenSil em 11/03/2006
Reeditado em 25/06/2010
Código do texto: T121675
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CicBenSil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
417 textos (17558 leituras)
5 áudios (518 audições)
4 e-livros (252 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:50)
CicBenSil