Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Toque da Alvorada

Sou do  vento encrespando o tapete marulhado,
estou na gota solitária desmanchada sem pudor,
na voz que o vento sussurra, praias apalpando,
para mostrar que inexiste a falada dor de amor.

Sou aqui e todo lugar, seja esse rosto da chuva,
lenitivo elixir que tem ritmo e cheiro de selva,
sou o suor transpirando alegria em cada fôlego,
que derrama risonhas nuvens nos divinos lagos.

Sou luz de estrelas, dança do vento,cor do luar,
chão do céu buscando nos teus olhos um amanhã
de anseios nascido em brasas, com medo de amar,
à espera da quietude solitária e sua paz tamanha.

Sou sim a filha do vento que me  rouba suspiros,
chorados de esperança e valsados em tantos giros,
afagando a silhueta das montanhas rubras de fogo,
sou sol raiando e morrendo, estabilidade e perigo!

Sou  sereno lavando as fecundas searas trigueiras
e sou a peregrinação das águas fugitivas dos rios,
que jamais se cansa de arrastar  suas primaveras,
espelhando luar de melodia por todos os exílios.

Não me pertenço, desabotôo-me dos firmamentos,
revisto a própria vida, sou da vida,sou pela vida,
em essência perene fragmentando encantamentos
causo deslumbramentos, sou o toque da alvorada!

Santos-SP-01/04/2006

Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 01/04/2006
Código do texto: T132271
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:02)
Inês Marucci