Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÚPLICA

Aonde se escondeu, em ti, a felicidade?
Sim, aquela que caminha junto do amor!
A alegria de amar e ser amado, que nos impulsiona
E nos faz sentir como se nada pudesse nos atingir?

Onde ocultaste a vontade de viver e ser feliz?
Quem ama se renova a cada dia, renasce das cinzas,
Tal qual a folha nova da palmeira, reluzente,
Viçosa e sorridente para a luz de um sol quente.

Onde colocaste o ânimo e a vontade de cresceres?
O amor nos presenteia com garra e ânimo, sempre!
Nos dá forças para lutar, sermos felizes,
Por que não consegues cresceres com teu amor?

Acaso não é ele belo, formoso a iluminar-te a alma?
Ou será ele um fardo pesado, que tens de carregar?
Se amas, tens forças e vontade de lutar,
Mas, se lamentas o amor, hás de sofrerdes e chorar!

Não mereces a felicidade ao lado de tua amada?
Ou será ela a indigna do teu amor?
Se sofres por amar, então não credes,
No poder que tens de amar e transformar.

Sofres por temerdes a ingratidão de tua amada
E não sabes que ela é por ti capaz até de morrer
Permites à tristeza invadir teu coração,
Quando devias irradiar a luz na escuridão.

Não temais o amor que te vai n'alma
Ele é puro e belo, e te faz renascer.
Não pode deles escondido viver,
Pois sabes que é ele quem te dá prazer.

Duvidas de tua amada e te entristeces,
Pois não consegues realmente compreender,
Que despertaste nela o sentimento mais nobre,
Transformando com isso, toda a essência, e ainda mais,
Trouxeste de volta a que jazia escondida,
Sob um manto lodoso, sujo, fraca e inerte,
Sem forças ou mesmo capaz de reagir.

Ah, sim! Nela o amor renovou forças,
Trouxe vida, luz, alegria e esperança!
Mas, em ti, oh, o que fizeste contigo?
Amar pesa-te tanto que nem sabes se é bom ou fatal!
Reage, abre teu coração, luta e sonha!
Tens alguém que te ama pelo que és.
Dá a tua essência uma nova e única chance,
Espera os frutos, a primavera floresce
E as flores de hoje frutos serão no amanhã!

Credes em Deus, não Lhe negue a vossa fé!
Pois ao negardes teu amor, renegas também ao Pai!
Não sejais cruel com vossos sentimentos,
E penses muito antes de pisar teu coração,
Pois que estou dentro dele, e pisarás a mim também!
Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 06/04/2006
Reeditado em 05/07/2009
Código do texto: T134495
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akasha De Lioncourt
São Paulo - São Paulo - Brasil, 45 anos
706 textos (1034735 leituras)
72 áudios (109732 audições)
30 e-livros (56832 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 13:03)
Akasha De Lioncourt

Site do Escritor