Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O riso da noite

Foi aquele sorriso o canto mais inaudível
da pioneira  estrela em vão abrindo o céu,
festival de neve onde o mistério preferível
era a rosa imóvel abrindo ao vento seu véu,

brevemente, pois a neve brotada na treva,
tão mágica e poderosa com suas mil notas
na boca  silenciosa da noite muda e altiva,
inaudivelmente ecoava pelas pétalas tortas,

o que a roseira habitante dos rosais do sono
sussurrava distante, abotoada no abandono,
descortinando o Mistério mais terno e lindo,
da música em meio às pétalas no anil veludo!

Caia a noite adormecida  nos sonhos ardentes,
seu riso contudo,não se ouvia entre as paredes
tão finas,tão perfumadas, tão fartas e quentes,
d’esplendor secreto de toda a azul imensidade!

A voz suave e molhada da noite que chegava do mar,
trazia mil recordações d’infinitas falas tristes,
assim talvez a noite ocultasse risos estridentes,
falando mansa como um rio morno que quer amar!

Ternamente eu deixarei as mãos cálidas da noite
encontrarem o olhar meigo da tão amad’aurora,
sem riso, só carícias mudando as asas da mote,
apelo sereno ao repouso quieto que me aflora!

Santos-SP-07/04/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 07/04/2006
Código do texto: T135185
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23411 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:24)
Inês Marucci