Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
            Quem me dera
            Poder amar
            Sorrir
            Cantar
            A dor redimir
            Deixar a vida rolar...

           À noitinha,
           ir ao lago pescar,
           ouvindo o som de mil sinos
           na garganta dos sábias,
           ou seriam hinos,
          vindos do pomar?

         Quem me dera
         Uma casa pequenina
         cercada de girassóis,
         um jardim na colina,
         onde a tarde bate o sol
         ao cantar de rouxinóis....
         Mil flores no arrebol...
         Nada precisar...
         nem ir, vir....
         Sómente o doce cantar
         a envolver o lugar...
         marcariam o devir.

       Por tarefa, á tarde, colher,
       belos frutos no pomar.
       Não sentir a dor doer,
       não ter contas á pagar,
      nem ter nada a perder...
      Uma rede na varanda
      Que é p'ros sonhos embalar,
      pois a dor nefanda,
      ali, não tem lugar...
      Quem me dera,
      livre poder voar...
      respirar a primavera
      dos jardins e do pomar,
      sem contar cada vintém
      pra pagar a "prisão",
      e viver num largo espaço
      á medida .... do coração
      
Teca
Enviado por Teca em 17/04/2006
Código do texto: T140390

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de Teca e o site www.recantodasletras). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Teca
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
1121 textos (122844 leituras)
5 e-livros (1459 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:46)
Teca

Site do Escritor