Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Guardiãs da Lua

A janela como moldura,
O céu negro se descortina,
Nunca tão negro como agora,
Eu nunca tão viva como hoje,
E a lua toda prata a me sorrir,
E mais negro o céu me parece
E mais prata a lua fica,
E imponentes lá estão:
As guardiãs da Lua,
Duas estrelas a brilhar
E o firmamento se agiganta,
Uma acima e outra abaixo,
Milimétricamente afastadas
Não sufocam a lua...
E o céu limpo e negro
E a lua prata e crescente
E as guardiãs a piscar,
..."Quando eu crescer estrelinha
e papai comprar um avião
vou te buscar na palma da minha mão"!
Syl Signoretti
Enviado por Syl Signoretti em 04/05/2006
Código do texto: T150102

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
Guardiãs da Lua - Syl Signoretti
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Syl Signoretti
Itajubá - Minas Gerais - Brasil
933 textos (89325 leituras)
76 áudios (9216 audições)
1 e-livros (309 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:58)
Syl Signoretti