Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tarde

Fatídica tarde
enegrecida
que me arrebatou o espirito.
De um movimento esquecido
se firmou o inferno.
Não bate o espirito?
Mentira.
Ainda está lá o mistério
por desvendar.
Trabalho cansado
este de prosperar.
Luzes que enaltecem
querem-se vislumbrar.
Eu sou o guerreiro
cansado de esperar.
Que teme a loucura
de Te abandonar.
Silêncio absorto
do destino morto,
onde te vais cessar?
Hoje não tenho sono,
tenho vontade de me enganar.

Lídia de Sousa
yin
Enviado por yin em 25/05/2006
Código do texto: T162645
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
yin
Portugal, 38 anos
11 textos (263 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:43)
yin