Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto da Lua

A lua espalmada no céu turquesado'aberto
é tudo que se quer para espantar o grito
entalado e calado que näo entra nem sai;
a lua vem desentranhar o grito que corroi,
com uma voz melosa qu'os ouvidos invade,
no instante exato,na largueza da bondade,
na espessura d'uma esperança construida
entre os brilhos da alvorada ora enluarada!

Jà näo aturdem os gritos, espaços näo hà,
exceto para'afoita revoada do céu para cà,
naquela voz que se tornou meiga e macia,
como um crepuscular amanhecendo inocência,
ao morno cintiliar que a alma clama' adora,
epionando noites a fio'lua que muito venera!

Grenoble-Fr-02/06/2006


Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 02/06/2006
Código do texto: T167907
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23416 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:57)
Inês Marucci