Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Chuva...

Vou caminhando nesse dia de chuva,
esperando que passe longe de mim.
Vai chegando mais forte;corro penso fugir.
Mas decidi: vou ficar,não quero me proteger.

Me entrego inteira pra essa chuva que lava,
Que limpa minha alma contida atrás da porta.
Das portas que parti,refleti-sentimentos feridos.
Esta chuva-choro do meu peito que grita.

Chorei dessa água que só do céu não caía.
Dos meus olhos jorravam sentimentos vazios.
Dos laços quebrados do amor que nunca acaba-maságua!
apaga a foqueira da brincadeira gostosa que era.

Que sentimentos são esses que escondia?
Nem podia imaginar que era tudo tão sério.
Parti guardando o amor pra mais tarde -conversar e abraçar.
Mas no abraço do peito não dei do leite do afeto.

Chorei o amor partido no meio do leito molhado.
Que chuva torrente do amor que era quente e agora ,ausente.
Também pega a gente querendo brincar de amar.
Caminhando na chuva vou voltar a sonhar.

Com minha alma lavada abrirei as comportas
do amor vivido entre as portas.
Agora vamos rir e brincar que pra começar
O amor vai voltar.

Quem sai na chuva sai pra se molhar!

(direitos preservados)
lei-9610/1988-art.184

Vera Martins Itajaí
Enviado por Vera Martins Itajaí em 30/06/2006
Reeditado em 25/08/2006
Código do texto: T185025
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Martins Itajaí
São Paulo - São Paulo - Brasil, 63 anos
43 textos (2366 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:37)
Vera Martins Itajaí