Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Cadeira vazia...

Quem visse esse assento solitário diria
Fenece a poesia! Espoliada escritora,
Somente o vento no mar lhe contraria
Quão ciente,a maresia também chora!

Traz sal aleitando o singelo, quem diria?
Aresta sentida no flanar da albacora
Neste cenário, meu amor tu voltaria
A me dizer estou aqui, não vá embora...

Amei tanto, satisfiz quem a mim queria,
Naufraguei meu corpo no viver da Aurora
No tempo vagueado no que a mente cria...

Foi desencanto. Ah! Por amor, perdoaria
Pois é a ti que amo no ventar que arvora!
Toque a viola tens a cadeira como queria...

“A Poetisa dos Ventos”
Deth Haak
8/7/2006




CADEIRA VAZIA

Cadeira vazia, ausência de sonhos
vida vazia momentos tristonhos
cadeira vazia, encantos partidos
vida vazia,sentimentos perdidos...

Denise Severgnini 
16/7/2006
Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 16/07/2006
Reeditado em 16/07/2006
Código do texto: T195460
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65357 leituras)
50 áudios (9717 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:34)
Deth Haak