Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lágrimas dos anjos

Na luz d’eterna verdade brilha lágrima ardente,
anjos singelos, cadentes dos ermos céus amados,
vão singrand’ o páramo das ondas, eternamente,
pseudo arvoredo diáfano de picos não sulcados!

Choram, calam, enquant’o horizont’os embebe,
entr'os rugidos robustos das águas sem fundo,
das agrestes ondas cujo castelo no mar não cabe.
Ermos Céus, Ermas Vagas, Regueiro Adormecido!

Pingo a pingo se despedaçam os anjos soluçantes,
mares inundam com os seus clamores desmanchados,
qu'o vento celeste beija e lhes adub'as sementes
úmidas d’incrível frescura,feito rosais fecundos!

N’escuma das vagas dormem os anjos do pélago,
desnudos, temerosos,perdidos,carentes de afago,
sonham que brisa marinh’os nine no seio do mar,
em beijos e suspiros que s'imam ao doce delirar!

Oh dóceis chorosos!  Entre sonhos vão soluçando,
e desfolhand'a flor do mar parideira de gaivotas,
que  as nuvem toca e os carrega sempre cantando,
no vaporoso sonhar, o banho das lágrimas castas!

Santos-SP-26/07/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 26/07/2006
Código do texto: T202533
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23416 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:00)
Inês Marucci