Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Terror da solidão


 

Quando a escuridão desceu sobre os meus olhos,

Senti que o corpo flutuava no vácuo.

Ao longe ainda ouvia vozes, talvez, uma leve música,

não sei...

Perdida no labirinto negro

vi o desenrolar da minha vida

num carretel de filme super oito.

Lentamente vi as personagens que gostaria de ter sido...

Nalgum lugar do meu inconsciente acusava

a encruzilhada por onde mudei o rumo

que me levaria para seus braços.

Não sei onde pequei mais,

se na dura realidade em que vivia

ou se naquele sonho mau onde mergulhara...

O coro de vozes se intensificava,

pensei ouvir anjos,

queria acreditar que estaria entre eles.

De repente surgiu uma luz forte, brilhante,

um sol da meia-noite...

Fui percebendo que aqueles rostos estranhos

não faziam parte do meu sonho.

Uma torrente de lágrimas inundava meu rosto,

lavando a minha alma,

lá fora a chuva caía,

através da vidraça eu via os pingos generosos

a escorrer...

Meu coração descompassado pregava

mais uma peça,

nem a morte conseguiria apagar os rastros

que você marcou em meu corpo com seus dedos de aço em brasa...

... Quando a escuridão desceu sobre os meus olhos,

Senti que o corpo flutuava no vácuo.

Ao longe ainda ouvia vozes, talvez, uma leve música,

não sei...

Setembro/2005
bette vittorino
Enviado por bette vittorino em 05/08/2006
Código do texto: T209915
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
bette vittorino
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 62 anos
278 textos (30103 leituras)
1 áudios (15 audições)
4 e-livros (250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:42)
bette vittorino