Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UMA POESIA BUCÓLICA

QUE ESSA POESIA
SEJA FRÁGIL
AO DESCREVER
QUE ESSE POETA
SEJA SINGELO
INGÊNUO
INOCENTE
SIMPLÓRIO
GRACIOSO
QUE NEM UM CAMPONÊS
SEM MALDADE
E SEM MALÍCIA
AO ESCREVER
SEJA DOCE
QUE NEM UM OLHAR
DE UMA CRIANÇA
OU UM CHOCOLATE
PARA SER OLHADO
E NÃO DEGUSTADO
PREFIRO SER ASSIM
UM ESCRITOR
NÃO ASSUSTADO
POR ESCREVER
EM TOM AJUIZADO.




Milton Nunes Fillho
Enviado por Milton Nunes Fillho em 06/08/2006
Reeditado em 06/08/2006
Código do texto: T210561
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Milton Nunes Fillho
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
1141 textos (460480 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:32)
Milton Nunes Fillho