Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Andarilho do infinito

Crepúsculo pintado como biombo japonês
brotando brilho na cor da aurora boreal;
peregrinando andei até a minha pequenez
de portas todas abertas pelo Eu divinal!
 
O estrondoso oceano subia comigo a bailar
e nos brancos braços, espalmada na espuma,
purpureava o meu cristalino sempre sonhar.
Eu era castelo das mil noites e mais uma!
 
E ainda além, o poderoso continente róseo,
de mil vozes de todas as épocas e espaços,
povoando fatalmente o meu peito solitário,
que se abrigava na mudez de tantos anelos!
 
Vivo cada pedaço finito de todas as coisas,
intensamente enquanto não chega o infinito,
porém, dos gritos de nostalgias candorosas
minha alma se nutre e eu mudamente escuto!
 
Santos-SP-15/08/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 15/08/2006
Código do texto: T216709
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23416 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:58)
Inês Marucci